COMO FUNCIONA O PROCESSO DE SELEÇÃO PARA COMPRAR UMA FRANQUIA

em 17 setembro | em franqueados, Franquias, seleção | por | com Sem comentários


por Marcio Tadeu Aurelio

Uma das principais questões que as redes franqueadoras devem conhecer é o perfil ideal de franqueado para sua rede. Cada negócio tem características diferentes. Logo, esse perfil ideal de franqueado também varia conforme o ramo de atuação da empresa. O processo de seleção baseado em perfis é bom para o franqueador, que mira no alvo certo, e é bom para o candidato a franqueado, que acaba por conhecer melhor a franquia antes de fechar negócio.

Redes franqueadoras mais estruturadas têm um processo seletivo mais rigoroso. Aprenderam que franqueados com perfil mais adequado ao ideal têm possibilidades maiores de serem mais bem sucedidos que os outros.

Um erro comum é confundir o gosto do candidato com a aptidão para o negócio. Por exemplo: uma pessoa pode adorar chocolates, mas isso não significa que ela tenha talento para gerenciar uma franquia de lojas de chocolate. Por isso, é fundamental que o franqueado pesquise profundamente os detalhes operacionais da franquia que deseja comprar, procurando deixar de lado todos os aspectos emocionais que tenha com o produto ou serviço da franquia.

É importante que, depois de selecionar uma franquia, e fazer uma pesquisa preliminar, o candidato converse abertamente com o franqueador. Nessa fase, não há compromisso entre as partes e, assim, há maior facilidade de obter informações complementares importantes para a tomada de decisão de compra.

Nas entrevistas, o franqueador deve fazer uma série de observações e testes para se certificar de que os candidatos escolhidos realmente têm maior chance de obter sucesso.

Independentemente de qual seja o segmento, a rede e marca, há 3 fatores que se destacam:

1º. Capacidade de gerir uma franquia, seguindo os conceitos e padrões da franquia em questão;

2º. Capacidade financeira de investimento do candidato, que deve ser compatível às necessidades da franquia em si;

3º. Grau de motivação que o candidato demonstra em se tornar parte integrante da sua rede.

Como cada sistema de franquia tem um procedimento específico de seleção de franqueados, é muito importante que, no primeiro contato com o franqueador, o candidato pergunte qual é o passo a passo do processo de seleção.

Também é importante que o candidato faça uma auto-análise antes de qualquer passo, para assegurar-se de que a decisão de ser franqueado é a mais adequada para o seu caso. Se preferir, deve procurar terceiros para auxiliá-lo em sua escolha. Opiniões de fora sempre são construtivas em processos decisórios.

Baseado em artigo de Marco Militelli para o Portal do Franchising

Lênia Luz

Lênia Luz é Sócia-fundadora e Diretora de Comunicação da Aurelio Luz Franchising & Varejo. Fonoaudióloga, psicomotricista e arteterapeuta; especialista em comunicação humana. Consultora especialista em Microfranquias pelo Instituto Tomodati/BID. Especialista em Empreendedorismo pela FGV/Goldman Sachs, através do projeto “10.000 Mulheres Empreendedoras do Mundo”. Participante da Oficina de Gestão e Empreendedorismo da UFPR. Certificada pela IFA International Franchising Association. Professora Titular do MBA em Empreendedorismo Feminino da UFSCar. Professora da Universidade Livre do Comércio, da Associação Comercial do Paraná e de Gestão Executiva de Bares e Restaurantes na Espaço Gourmet Escola de Gastronomia. Articulista e palestrante em eventos de franchising e empreendedorismo feminino. Criadora dos blogs “Empreendedorismo Rosa”, “Mundo das Franquias” e “Mundo das Microfranquias”. Colunista dos blogs/sites “Bolsa de Mulher”, “Mulheres no Poder”, “Revista + Mulher” e “Portal Webnews – Japão”. Colunista do blog Mulheres Empreendedoras, da revista PEGN – Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Ver outras postagens - Site - Twitter

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top